Os protetores solar (conhecidos como filtros ou bloqueadores) oferecem proteção à pele contra os efeitos nocivos da radiação ultravioleta, prevenindo de queimaduras, além de evitar a insolação, manchas, envelhecimento precoce, flacidez, lesões e até mesmo o câncer de pele.

   Sabemos que existem diversos tipos de pele e cada uma delas se comporta de forma diferente em relação aos efeitos da radiação solar. Desta forma a melhor maneira de escolher o protetor solar para sua pele é observar seu tom de pele e seguir algumas orientações básicas, sempre observando o FPS (fator de proteção solar).

   No geral o FPS mais recomendado independe da cor de sua pele é o 30, pois sua pele estará sendo protegida. Porém se está há muito tempo sem se expor ao sol, ou tem uma pele muito sensível o FPS 50 é o mais indicado. Já as peles muito claras e que ficam vermelhas com facilidade o ideal é usar um FPS de 60 ou mais.

   Aplicar abundantemente antes da exposição ao sol e sempre que necessário nas áreas desejadas de maneira uniforme. Reaplicar sempre, após sudorese intensa, nadar ou banhar-se. É necessária a reaplicação do produto a cada 2h para manter a sua efetividade. Se a quantidade aplicada não for adequada, o nível de proteção será significativamente reduzido.

   O Protetor Solar não deve ser utilizado apenas nos dias de sol, e sim todos os dias até mesmo no inverno. 

   Assim como a importância do uso de protetor solar para evitar o câncer de pele, o uso de repelente é indispensável para evitar doenças como dengue, zika vírus e febre amarela, transmitidas pela picada de mosquitos.

    Protetores solar com Repelente é uma ótima opção, pois realizam duas funções em uma só aplicação. São resistentes à água e suor, hipoalergênicos, testados dermatologicamente, sem falar no custo benefício.