Quando se trata de trabalho em altura devemos levar em conta, segundo a Normativa NR35, o planejamento, a organização e a execução para garantirmos a saúde e segurança do colaborador.

Para a NR35, atividades acima de 2 metros já são considerados trabalho em altura, porém mesmo em menores circunstâncias, não havendo a segurança necessária também pode ocorrer acidentes graves. Portanto, o uso de Equipamentos de Proteção é obrigatório e de extrema importância!

Para a escolha dos EPI’s corretos é preciso levar em consideração o tempo de exposição ao risco, a frequência, a gravidade, as condições de local de trabalho, os possíveis tipos de danos ao trabalhador e sua estrutura física.

Listamos aqui os tipos de Equipamentos de Segurança para realizar trabalhos em altura:

 

  1. Cinto de Segurança;
  2. Trava Queda;
  3. Capacete com Jugular;
  4. Talabartes;
  5. Calçados de Segurança;
  6. Óculos de Segurança;
  7. Luvas de Segurança;

 

Cinto de Segurança: O cinto de segurança envolve o tórax e cintura do colaborador, tem como função criar pontos de conexão e distribuir o impacto gerado em uma queda ao longo do corpo.

Talabartes: Trata-se de uma espécie de extensão do cinto, constituído por uma fita com um ponto de ancoragem. O ideal é que essa ancoragem seja posicionada de modo que o trabalhador consiga se prender a ela antes de acessar a situação de perigo e soltá-la somente quando estiver fora da mesma.

Dependendo da situação, apenas um ponto de ancoragem não é suficiente para garantir a segurança.

Trava Quedas: Trata-se de uma espécie de “presilha travadora”, atua em conjunto com o cinto de segurança e os talabartes. Caso o usuário sofra uma queda ou faça um movimento brusco, a trava segura o cinto. Porém existem diversos modelos de trava quedas onde o profissional de Segurança do Trabalho irá dizer qual o recomendado de acordo com seu tipo de atividade.

Capacete com Jugular: Serve para proteger a cabeça do colaborador de pancadas e objetos que possam cair de uma altura maior e atingi-lo. No trabalho em altura ele é indispensável, visto que a pessoa fica exposta a diversos riscos e qualquer “susto” ou ferimento poderia levá-la a uma queda de altura. A diferença desse equipamento para um capacete normal é que ele possui uma fita que passa por debaixo do queixo, evitando que caia devido ao movimento ou mesmo vento forte.

Calçados de Segurança: Protegem os pés de eventuais quedas de ferramentas (resistente ao impacto) ou deslize (anti derrapante) bem como batidas em obstáculos no piso ou mesmo em estruturas próximas do local de trabalho.

Luvas de Segurança: As mãos são usadas para praticamente todas as atividades profissionais e, portanto, ficam mais expostas aos riscos, portanto as luvas são responsáveis por proteger as mãos de produtos químicos, mecânicos e térmicos.

Óculos de Segurança: Os olhos são partes sensíveis do nosso corpo e também precisam estar protegidos da entrada de partículas estranhas. Outra função importante dos óculos é a proteção contra raios solares e a entrada de excesso de claridade.